Dorival Caymmi-Songbook e Canções praieiras-Full Album- (1954)

Dorival Caymmi (Salvador, 30 de abril de 1914 – Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2008) foi um cantor, compositor, violonista, pintor e ator brasileiro.
Compôs inspirado pelos hábitos, costumes e as tradições do povo baiano.Tendo como forte influência a música negra, desenvolveu um estilo pessoal de compor e cantar, demonstrando espontaneidade nos versos, sensualidade e riqueza melódica.
Morreu em 16 de agosto de 2008, aos 94 anos, em casa, às seis horas da manhã, por conta de insuficiência renal e falência múltipla dos órgãos em consequência de um câncer renal que possuía havia 9 anos.Permanecia em internação domiciliar desde dezembro de 2007.
Poeta popular, compôs obras como Saudade de Bahia, Samba da minha Terra, Doralice, Marina, Modinha para Gabriela, Maracangalha, Saudade de Itapuã, O Dengo que a Nega Tem, Rosa Morena.
Filho de Durval Henrique Caymmi e Aurelina Soares Caymmi, era casado com Adelaide Tostes, a cantora Stella Maris. Todos os seus três filhos são também cantores: Dori Caymmi, Danilo Caymmi e Nana Caymmi.

Caymmi era descendente de italianos pelo lado paterno, as gerações da Bahia começaram com o seu bisavô, que chegou ao Brasil para trabalhar no reparo do Elevador Lacerda3 e cujo nome era grafado Caimmi. Ainda criança, iniciou sua atividade como músico, ouvindo parentes ao piano. Seu pai era funcionário público e músico amador, tocava, além de piano, violão e bandolim. A mãe, dona de casa, mestiça de portugueses e africanos, cantava apenas no lar. Ouvindo o fonógrafo e depois a vitrola, cresceu sua vontade de compor.
Cantava, ainda menino, em um coro de igreja, como baixo-cantante. Com treze anos, interrompe os estudos e começa a trabalhar em uma redação de jornal O Imparcial, como auxiliar. Com o fechamento do jornal, em 1929, torna-se vendedor de bebidas.3 Em 1930 escreveu sua primeira música: ‘No Sertão”, e aos vinte anos estreou como cantor e violonista em programas da Rádio Clube da Bahia. Já em 1935, passou a apresentar o musical Caymmi e Suas Canções Praieiras.
Com 22 anos, venceu, como compositor, o concurso de músicas de carnaval com o samba A Bahia também dá.3 Gilberto Martins, um diretor da Rádio Clube da Bahia, o incentiva a seguir uma carreira no sul do país. Em abril de 1938, aos 23 anos, Dorival, viaja de ita (navio que cruza o norte até o sul do Brasil) para cidade do Rio de Janeiro, para conseguir um emprego como jornalista e realizar o curso preparatório de Direito.
Com a ajuda de parentes e amigos, fez alguns pequenos trabalhos na imprensa, exercendo a profissão em O Jornal, do grupo Diários Associados, ainda assim, continuava a compor e a cantar. Conheceu, nessa época, Carlos Lacerda e Samuel Wainer.
Foi apresentado ao diretor da Rádio Tupi, e, em 24 de junho de 1938, estreou na rádio cantando duas composições, embora ainda sem contrato. Saiu-se bem como calouro e iniciou a cantar dois dias por semana, além de participar do programa Dragão da Rua Larga. Neste programa, interpretou O Que é Que a Baiana Tem, composta em 1938.
Com a canção, fez com que Carmen Miranda tivesse uma carreira no exterior, a partir do filme Banana da Terra, de 1938. Sua obra invoca principalmente a tragédia de negros e pescadores da Bahia: O Mar, História de Pescadores, É Doce Morrer no Mar, A Jangada Voltou Só, Canoeiro, Pescaria, entre outras.1 Filho de santo de Mãe Menininha do Gantois, para quem escreveu em 1972 a canção em sua homenagem: “Oração de Mãe Menininha”, gravado por grandes nomes como Gal Costa e Maria Bethânia.

Obra

O Tom Jobim:.Dorival é um gênio. Se eu pensar em música brasileira, eu vou sempre pensar em Dorival Caymmi. Ele é uma pessoa incrivelmente sensível, uma criação incrível. Isso sem falar no pintor, porque o Dorival também é um grande pintor.

Nas composições de Caymmi (Maracangalha, 1956; Saudade de Bahia, 1957), a Bahia surge como um local exótico com um discurso típico que estabelecera-se nas primeiras décadas do século XX, com referências à cultura africana, à comida, às danças, à roupa, e, principalmente à religião.

Antecedentes

Com a Primeira Guerra Mundial, um lundu de autoria anônima, com o nome de “A Farofa”,5 trata não tão somente do conflito como também de dendê e vatapá, na canção “O Vatapá”.6 O compositor José Luís de Moraes, alcunhado Caninha, utilizou, ainda em 1921, o vocábulo balangandã, no samba “Quem vem atrás fecha a porta”.
A culinária baiana foi consagrada no maxixe “Cristo nasceu na Bahia”,7 lançado em 1926. No final da década de 1920, associa à Bahia a mulher que ginga, rebola, requebra, remexe e mexe as cadeiras quando está sambando, o que surpreende na linguística, visto que o autor não era nativo do Brasil.

Sucesso

O primeiro grande sucesso O que é que a baiana tem? cantada por Carmen Miranda em 1939 não só marca o começo da carreira internacional da Pequena Notável vestida de baiana, mas influenciou também a música popular dentro do Brasil, tornou-se conhecida a ponto de ser imitada e parodiada, como no choro “O que é que tem a baiana” de Pedro Caetano e Joel de Almeida ou na canção “A baiana diz que tem” de Raul Torres. Apesar das produções anteriores, as composições de Caymmi são as mais lembradas sobre a cultura baiana.
—Caetano Veloso:…escrevi 400 canções e Dorival Caymmi 70. Mas ele tem 70 canções perfeitas e eu não.

Título Ano Gravadora
Canções Praieiras 1954 Odeon
Sambas de Caymmi 1955 Odeon
Canções do Mar 1957 Odeon
Caymmi e o Mar 1957 Odeon
Eu Vou P’ra Maracangalha 1957 Odeon
Ary Caymmi-Dorival Barroso 1958 Odeon
Caymmi e Seu Violão 1959 Odeon
Eu Não Tenho Onde Morar 1960 Odeon
Caymmi visita Tom 1964 Elenco
Caymmi and The Girls From Bahia 1965 Warner Bros / Odeon
Vinicius e Caymmi no Zum Zum 1967 Elenco
Dorival Caymmi 1969 Imperial
Encontro con Dorival Caymmi 1969 RCA
Caymmi 1972 Odeon
Caymmi também é de rancho 1973 Odeon
Setenta anos 1984 Funarte
Caymmi, som, imagem, magia 1985 Sargaço
Caymmi’s grandes amigos 1986 EMI
Dorival Caymmi 1986 Phonodisc
Dori, Nana, Danilo e D.Caymmi 1987 EMI
Familia Caymmi em Montreux 1991 Philips
Caymmi em familia 1994 Som Livre
Caymmi in Bahia 1994 Polygram

download jjjjdownload (6)images (9)download (7)download (9)images (12)images (11)


Dorival Caymmi – Canções praieiras (Álbum Completo 1954) [Full Album] Lp Samba – Vinyl Concert, Complete Brazil Samba Bahia

Canções Praieiras é o primeiro álbum do cantor e compositor brasileiro Dorival Caymmi, lançado em 1954. Gravado pela Odeon.

Faixas

“Quem Vem Para a Beira do Mar”
“O Bem do Mar”
“O Mar”
“Pescaria (Canoeiro)”
“É Doce Morrer no Mar”
“A Jangada Voltou Só”
“A Lenda do Abaeté”
“Saudade de Itapoã”

Anúncios

Sobre CRRochaGuitar

Carlos Roberto Rocha was born in Jacarei, São Paulo, Brazil where he began his guitar studies with his father Edegard Rocha, Oswaldo Damian and piano with Olga Cestari.Quando invited to work as guitarist with the conductor Saroya Angel Jara, who won the first ideas arrangements, he moved to Rio de Janeiro.Paralelamente career as a professional musician, I'm with Edmo Fraga guitar, harmony with the maestro Guerra Peixe, arrangement with Paulo Moura, and Peter Dalsberg later morphological analysis and composition with Marlene Fernandez. He worked for 12 years in the ICD (Industrial Company Records) and other labels, but the CID was obtained that basement as an arranger and musician recording with the great names of Brazilian music as Paulo Moura, Copinha, Laercio de Freitas, José Roberto Bertrami, Peter Dausberg, Marcio Montarroyos, Jota Moraes, Durval Ferreira, Emilio Santiago, Cauby Peixoto, Dori Caymi,Nana Caymi, Fátima Guedes, Waltel Branco, Sivuca and much more. In 1978 he made several arrangements to Rede Globo, in 1978 arranged for the singer Aline, Aftermads Group, Carlo, Cauby Peixoto, Margarita Pildayn, Claudinho Veloso and others. In 1981 along with bassist and composer Jorjão Carvalho joined the poet and the poet Walter Krauser Lizete Mercadante and artist Leão, forming the group "Wish and Nails" which resulted in the recording of "FM Radio Unpublished in Eldorado de São Paulo. He also worked with the maestro Laércio de Freitas in the Jequetibá Project; composed the soundtrack for the movie "Orestes" group "Hundredone" of Brasilia University;published by the Birdland All Music Book of Guitar Studies and Studies and Pieces for Piano; currently works in the Rio-Sao Paulo and Paraíba Valley with an arranger, composer, guitarist, video editing and audio editing.
Esta entrada foi publicada em My Sounds com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s